FAQ

Dúvidas

Colocamos aqui algumas das perguntas, dúvidas, mais freqüentes entre os nossos visitantes. Como o tema é muito vasto estaremos a disposição para ajudar a sanar qualquer dúvida sobre a Arte do Cultivo de Bonsai. Por favor verifique se a sua dúvida pode ser sanada pelas respostas listadas abaixo. Leia [+]

O que é Bonsai?

Arte oriental de miniaturizar plantas. Originou-se na China, por volta de 202 a.C., sendo no Japão que se tornou uma alta forma de expressão artística. Leia [+]

 

O que é Bonsai?

Bonsai, em japonês, significa "ÁRVORE PLANTADA EM BANDEJA”. Mais que isso é a arte de plantar arvores em vasos pequenos e rasos, para miniaturiza-las, conservando seus aspectos naturais. Por ser uma obra viva em constante metamorfose, torna fonte permanente de inspiração nas mãos do artista.

O “BONSAI ”deve ser observado como peça única, que por ser um ser vivo depende de cuidados especiais e diários para que tenha longa vida.
A arte do “BONSAI” é ideal para fazermos novos amigos, vivermos em harmonia com a natureza, e como terapia para o stress do nosso dia a dia.

FAQ

Colocamos aqui algumas das perguntas, dúvidas, mais freqüentes entre os nossos visitantes. Como o tema é muito vasto estaremos a disposição para ajudar a sanar qualquer dúvida sobre a Arte do Cultivo de Bonsai. Por favor verifique se a sua dúvida pode ser sanada pelas respostas listadas abaixo.

Saiba mais aqui [+]

Os Estilos de Bonsai

Existem seis estilos clássicos de bonsai, e uma lista sempre em expansão de estilos não-clássicos , dado que a arte do bonsai absorve novas culturas e novas espécies. Os estilos clássicos são rigidamente definidos e baseiam-se no aspecto do tronco. Os estilos não-clássicos baseiam-se no aspecto geral, no número de troncos, no método de plantação ou em qualquer outra característica da árvore. Não são definidos rigorosamente.

Estilos Clássicos

Formal Direito

(CHOKKAN)

Um tronco direito,vertical, que se prolonga até o topo da árvore e vai afunilando uniformemente da base até ao ápice. Este estilo é mais apropriado e associado às Coníferas Bonsai.

 

< voltar

Informal Direito

(MOYOGI)

Este é o estilo de Bonsai mais comum. O tronco efetua uma série de curvas que começam na base e continuam até o ápice numa escala decrescente. Este surge habitualmente associado ao afunilamento uniforme. Utilizando em árvores coníferas ou de folha larga.

 

< voltar

bonsai SHAKAN

Inclinado/Oblícuo

(SHAKAN)

Está é uma variante dos estilos formal e informal direitos.
O tronco está inclinado naturalmente ou para a direita ou para a esquerda .
As coníferas e as espécies de folha larga podem ser tratadas dessa forma.

< voltar

Vassoura

(HOKIDACHI)

De todos os estilos de Bonsai, é o mais autentico na semelhança ás árvores. O tronco é direito. Os ramos abrem-se em leque (bifurcando-se) para formar um dossel cupuliforme e simétrico. É melhor confiná-los às espécies de folha larga.

 

< voltar

Semicascata

(HAN-KENGAI)

Este estilo imita uma árvore na orla de uma montanha. Os ramos mais baixos caem em cascata, abaixo da borda do vaso. É vulgarmente utilizado para coníferas e, por vezes, para espécies de folha larga.

 

< voltar

Cascata

(KENGAI)

Inspirado na imagem de uma árvore presa á superfície de um penhasco, o seu ponto inferior, neste estilo, deve cair á baixo da base do vaso. Este estilo (bem como os estilos semicascata ) dão-se melhor se forem plantados em vasos mais fundos do que largos. É melhor utilizá-lo em coníferas, visto que as espécies de folha larga podem enfraquecer nos seus pontos mais baixos.

< voltar

Estilos não Clássicos

Varrido pelo Vento

(FUKINAGASHI)

O nome diz tudo. É provavelmente o estilo mais difícil de criar com algum êxito. A árvore de parecer estar numa encosta exposta a uma erosão do vento e não como se fosse cair. Pode ser usado para todas as espécies de árvores.

 

< voltar

Raízes Expostas

(NEAGARI)

Semelhante ao “Raízes na Rocha!”, mas sem rocha, este estilo dramático é raro, visto ser difícil de criar e, conseqüentemente, é bastante apreciado.

 

< voltar

Madeira Flutuante

(SHARIMIKI, SABAMIKI)

Um estilo abstracto, baseado em árvores de montanha que tiveram partes de casca arrancadas pelos elementos da natureza ou por doença. Áreas de madeira flutuante (“DRIFTWOOD”)  (Shari), descoradas com sulfato de cal, imita o crestado provocado pelo Sol e contrastam, com beleza, com a folhagem.

 

< voltar

 

Literati

(BUNJINGI)

Recebe o nome de um grupo de sábios chineses que o instituíram. Este estilo implica uma simples conífera com um tronco delgado e folhagem mínima. Representa uma árvore que em tempos se encontrava na ora de uma floresta , mas que agora é a  única que aí permanece. É apropriado para coníferas; habitualmente usado nos pinheiros.

 

< voltar

Plantado na Rocha

(ISHITSUKI)

É  como uma paisagem em miniatura. Uma rocha grande tem cavidades, naturais, ou feitas pelo homem, mas quais são plantadas as arvores.
As árvores são moldadas de acordo com as suas posições relativas na falsa montanha. Por questões de escala, funciona bem com as coníferas.

 

< voltar

Tronco em Aspiral

(Bankan)

Um estilo não-natural que envolve um tronco artificialmente espiralado ou torcido. Outrora comum na China, está hoje praticamente extinto. Qualquer espécie pode ser destruída por este estilo lhe ser aplicado.

 

< voltar

Floresta

(YOSE- UE)

Pode ser usada qualquer quantidade de árvores, desde que tenham linhas harmoniosas e diferentes espessuras de tronco. Até perfazer uma dúzia, é mais fácil trabalhar números impares de árvores a partir daí, é indiferente. No entanto, espécies com folhas pequenas oferecem melhores resultados.

 

< voltar

 

Raízes na Rocha

(SEKIJÔJU)

Imita uma árvore á crescer na orla rochosa de um curso de água, onde grandes caudais provocaram erosão do solo e expulsara, as raízes, que estão agarradas à rocha. Espécies coníferas ou de folha larga, com raízes fortes e grossas são as melhores.

 

< voltar

 

Aglomerado

(NETSUNAGARI, IKADABUKI)

Árvores tombadas podem sobreviver se se enterrarem no solo novas raízes a partir do tronco. Os primeiros ramos crescem para cima para formar novos troncos. Esta forma deve seguir o critério dos estilos de floresta. Podem ser utilizadas árvores de folha larga ou coníferas.

< voltar

 

Tronco Duplo

(SÔJU)

Este estilo implica um tronco maior e outro menor, juntos na base. Se os troncos estiverem separados, trata-se do estilo conhecido como “mãe e filho”. O termo japonês permanece o mesmo para ambos os estilos de troncos aos pares.

< voltar

 

Plantação em Grupo

(KABUDACHI)

Este imita o fenômeno natural , que por vezes ocorre quando uma árvore morre ou é derrubada. Novas hastes brotam do tronco e crescem juntas e em simultânea na base. São utilizadas árvores de folhas largas porque não há muitas coníferas que renasçam de tocos antigos.

< voltar

 

Carrinho de ferramentas
Trabalhando o Bonsai
Carrinho de ferramentas
clique nas imagens para ampliá-las